António Manuel Moreira Ventura, nasceu em S. Pedro da Cova, em 1968. Aos 8 anos iniciou a sua aprendizagem musical em acordeão e órgão, com a irmã Cecília que dava aulas de música e ere também responsável pelo coro que acompanhava as missas na igreja de S. Pedro da Cova. Aos 10 anos por convite do seu primo Guilhermino Monteiro, entra para a escola da Banda Musical de Gondomar, tendo como professor o Sr. Américo Silva. Um ano mais tarde passa a elemento efectivo como executante em saxofone alto. Aos 18 anos ingressou na Banda de Música da Região Militar Norte, como aprendiz. Em 1991 frequentou o Curso de Formação de Sargentos Músicos do Exército, onde durante 2 anos estudou Harmonia, Formação Musical, História da Música, Instrumentação, Acústica e Saxofone, na Banda de Música do Exército em Lisboa. Posteriormente, findo o curso, fez um deslocamento na Banda de Música da Zona Militar dos Açores, findo o qual regressa ao Porto, à Banda de Música da Região Militar Norte (actualmente com a denominação de Banda Militar do Porto), onde se encontra actualmente, como Sargento Ajudante músico. É membro da IMMS “International Military Music Society” Como executante, para além de ser músico militar, colabora com filarmónicas e foi elemento efectivo de algumas tais como: Banda Musical de Lousada, Banda Musical de S. Pedro da Cova e Banda Musical de Melres. Também colaborou com algumas orquestras de música ligeira (Tipo Big Band). Fez parte da Orquestra do Festival da Canção Amador de Amarante, foi executante efectivo da Orquestra Ligeira “Vale do sousa” da Academia Musical de Paredes e da Orquestra Ligeira Municipal de Ponta Delgada – Açores. Fez como executante paralelamente, alguns Masters-Class, no Conservatório Calouste Gulbenkien de Aveiro, com o Quarteto de Saxofones de Amesterdam (Holanda); no Conservatório de Ponta Delgada na classe de Jazz com o professor MICHAEL ROSS (EUA) e estudou saxofone com professor Russo VALERY KOBIAKYN. Durante a sua passagem pelos Açores, assumiu como maestro a direcção da Banda de Música Fundação Brasileira dos Mosteiros (S. Miguel) onde participou no concurso para Bandas Filarmónicas em Ponta Delgada, no qual esta Banda conseguiu obter o 1º lugar na Categoria A. Dirigiu também a Banda Filarmónica Eco-Edificante da Vila de Nordeste (S. Miguel), com esta filarmónica realizou pela 1ª vez um concerto na Igreja matriz da Vila de Nordeste, para comemorar o seu 147º Aniversário preparando para esse efeito um repertório especifico com alguns temas de música sacra. Facto inédito que mereceu os maiores elogios das entidades presentes e destaque na imprensa local, inclusive na RTP/Açores. Ainda nos Açores fez um curso de formador através da Direcção Regional da Juventude, emprego e formação profissional (Secretaria Regional da Educação e Assuntos Sociais). Com esse curso exerceu a actividade de professor nos Açores, até ao seu regresso ao Porto, a onde exerceu na Escola Profissional de Gondomar como professor de Expressão Musical ao Curso Animador Sociocultural. Em 2001 assumiu, como maestro a Banda Musical de Gondomar. Deu aulas na escola da Banda, foi o coordenador e Director Artístico da Banda Juvenil e Quinteto de Metais da mesma escola. Em Outubro de 2006, por motivos profissionais teve que abandonar a Banda. Em 2007 frequentou o curso de Direcção de Banda com o Maestro espanhol Ignácio Petit e em 2008 com o Maestro inglês Douglas Bostock, organizado pela Banda Sinfónica Portuguesa. Desde Novembro de 2009 que assumiu, como maestro a Banda Musical S. Cristóvão de Rio Tinto. Em Setembro de 2011, assume paralelamente também como maestro o “Orfeão da Associação Social Estrelas de Silveirinhos, S. Pedro da Cova”.