Tenente João António Soares Ribeiro de Oliveira, Chefe de Banda de Música do Exército, nasceu a 11de Fevereiro de 1964 em Amora, concelho do Seixal, iniciou os seus estudos musicais na Sociedade Filarmónica Operária Amorense aos nove anos em Trompete, desenvolvendo posteriormente formação musical em Fliscorne. Em 1981 ingressou no Exército como voluntário ao serviço da Banda de Música da Região Militar de Lisboa, sediada no Regimento de Infantaria de Queluz, onde permaneceu até 83 como trompetista e nesse mesmo ano integrou a Orquestra Ligeira do Exército (OLE) em diligência, para a gravação de um disco nos estúdios da Valentim de Carvalho em Paço de Arcos, onde acabaria por ficar colocado até ao início do Curso de Formação de Sargentos(CFS) em Outubro de 1984. Após a frequência do 13º CFS, regressou à OLE, onde desempenhou variadas funções, entre as quais, solista no instrumento Trompete e professor de formação musical. Paralelamente, foi aperfeiçoando estudos musicais a nível civil e, em 1987, iniciou a frequência do curso de Piano na Academia de Amadores de Música, em Lisboa. No ano seguinte entra para o Conservatório Nacional de Música de Lisboa nas classes de Trompete do professor Nelson Rocha, Formação Musical, com a professora Raquel Simões, Acústica e História da Música, com a professora Maria José Borges, e Classe de Conjunto (coro), com Paulo Brandão e Teresita Gutierrez. Na música ligeira trabalhou com diversos maestros, tais como, Tenente Coronel Idílio Fernandes na Orquestra Ligeira do Seixal, Capitão Amílcar Morais na OLE, Santos Rosa na Orquestra do casino da Figueira da Foz e Mário Mesquita no teatro Maria Vitória. No ano de 1989 foi colocado na Banda do Governo Militar de Lisboa, sediada no Regimento de Infantaria nº1, desempenhando funções de solista, professor de Trompete, de Formação Musical e 1º Trompete do Grupo de Metais. Em 1994 e 1995 dirigiu a Banda da Sociedade Filarmónica da Aldeia Grande, Torres Vedras, regendo de 95 a 99 e em 2003 a Filarmónica União Taveirense, Taveiro, Coimbra. Em 1998 ingressou no Curso de Formação de Oficiais na Escola Superior Politécnica do Exército no curso de Direcção Musical, o qual terminou em Julho de 2001, conferindo-lhe o grau de Bacharel em Ciências Militares. Ao abrigo de um protocolo entre a Escola Superior Politécnica do Exército e a Orquestra Sinfónica Portuguesa, assistiu aos ensaios desta com diversos maestros, entre os quais, Ronald Zolman, Alfredo Rogeles, José Ramon Ensinar e António Saiote. Foi aluno de Teoria e Técnica de Direcção de Banda do maestro Major Jacinto Montezo ( actual chefe da Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana ) e a convite do mesmo dirigiu em 2001, um ensaio da Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana (GNR). Com o professor e maestro António Saiote estudou direcção de orquestra, tendo sido convidado a participar num estágio de direcção na Orquestra Nacional de Sopros dos Templários(Tomar) em Julho de 2001, e em Dezembro de 2003 um seminário de direcção promovido pela Banda de Casal de Álvaro. Chefiou a Banda de Música da Zona Militar dos Açores, de Novembro de 2001 a Setembro de 2003. Actualmente chefia a Orquestra Ligeira do Exército.