Agenda :

De momento não existem eventos registados

20 de Junho, 2019

Integrada no Programa “Bandas em Concerto”

Clique na imagem para ver o tamanho original

Integrado no programa "Bandas em Concerto" organizado pela Delegação Regional de Cultura do Centro, a Banda da Sociedade Musical Gouveense, sob a direcção do Maestro Helder Abreu, vai realizar um Concerto no próximo dia 11 de Fevereiro – Domingo, pelas 17h00, no Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz. O programa do Concerto será o seguinte: • Persis - James Hosay • Olympiada - Samuel Hazo • Portrait of a City - Philip Sparke • Cassiopeia - Carlos Marques • El Camino Real - Alfred Reed • Backdraft - Hans Zimmer, arr. Masato Myokoin • La Storia - Jacob de Haan • Frank Sinatra Hits Medley - arr. Naohiro Iwai Persis - James Hosay Persis (palavra Grega para Pérsia) é uma abertura de James Hosey, que conta a história de um homem Americano dos dias modernos, que viaja no tempo até a antiga cidade Persa de Persepolis. Começa uma espantosa e bela aventura quando é abruptamente rodeado por arquitectura magnífica, grandiosas estátuas de mármore e belas obras de arte, numa das civilizações culturais mais antigas de que se tem conhecimento. Então, volta-se e vê uma bela mulher Persa num pátio coberto de flores. Ela é a mais bela mulher que viu na sua vida e ele é completamente cativado por ela. Aproxima-se cuidadosamente dela e miraculosamente ela reconhece-o como alguém que ela conheceu noutro tempo e lugar. Abraçam-se e partilham um breve e feliz momento em conjunto. Contudo, a sua presença no pátio Real é proibida e é perseguido por guerreiros armados. Á medida que corre freneticamente através dos corredores da cidade, reflecte tristemente no romance que podia ter tido. Olympiada - Samuel Hazo Da autoria de Samuel Hazo, Olympiada procura capturar as condições humanas de intensa gloria e dor que só os Jogos Olímpicos podem inspirar. Abrindo ao som dos metais ao estilo de uma fanfarra olímpica, para criar a atmosfera, segue-se um ostinato das madeiras. As melodias, ritmos e texturas transportam o ouvinte ao ritmo dessa competição. A adrenalina e excitação do início conduzem ao tema nos baixos que representa o esforço vigoroso. Por cima do referido tema, continua a linha melódica que o precedeu, mas soando de uma forma mais tensa. Em seguida a percussão principal toma o comando, transportando-nos para um ritmo de corrida rodeado por ritmos assimétricos. O tema introdutório repete-se então num tom menor, ao qual se sobrepõem passagens das madeiras, representando a eternidade da competição física. O limiar da dor é então expresso pelo crescente staccato, sendo posteriormente a tensão libertada através de acordes e texturas que representam o fim do esforço e o sentido de vitória. A fanfarra olímpica é então recapitulada, mas agora tocada por toda a banda, representando o sentido de unidade, que é a principal doutrina dos Jogos Olímpicos. Portrait of a City - Philip Sparke Em Portrait of a City (Retrato de uma Cidade), Philip Sparke captura em música alguma da essência de Londres, a sua cidade natal. Cada um dos três movimentos descreve uma das principais características desta cidade fascinante. 1. Skyline (Linha do Horizonte) – Como todas as grandes cidades, Londres é um local agitado. É a casa para pessoas de diferentes raças, mas tem algo de especial para todos. Skyline tenta descrever este aspecto multifacetado de Londres. 2. In Autumn (no Outono) – Londres muda o seu carácter com a época do ano. Na Primavera pode ser um bonito local e no Verão amontoa-se com visitantes de todo o Mundo. No Outono pode ser um surpreendente lugar solitário, representando este movimento um dos seus muitos parques numa manhã de nevoeiro. 3. Downtown (Centro da Cidade) – A casa da vida nocturna é o Londons West End, onde se situam centenas de restaurantes, bares, cinemas e teatros. Durante o dia vive num mundo agitado, mas à noite torna-se viva com os residentes de Londres e turistas que experimentam alguns dos prazeres que esta região tem para oferecer. Downtown captura em música essa excitante área da cidade. Cassiopeia - Carlos Marques Cassiopeia, fantasia de Carlos Marques, relata a história de Cassiopeia, a esposa de Cepheus, rei Etíope de Joppa (actualmente Jaffa, ao Sul de Telaviv, em Israel), e a mãe de Andrómeda. A Rainha era simultaneamente bela mas muito vazia e, a história relata que a sua insensatez é a causa de muitas desgraças, e estaria ligada à constelação Andrómeda. Após ter prometido a sua filha em casamento a Perseus, Cassiopeia mudou de ideias e convenceu Agénor, um dos filhos de Poseidon, a interromper a cerimónia e a reivindicar Andrómeda para ele. Agénor chega com um exército completo e trava-se uma batalha sangrenta. Durante o combate, Cassiopeia terá gritado: “Perseus deve morrer!”. No entanto, foi Perseus que saiu vitorioso com a ajuda da cabeça da górgone. Perseus tinha recentemente morto Medusa (a górgone) e colocou a sua cabeça num recife de corais. Ele tomou a sua cabeça, e agitou-a no meio dos combatentes que se transformavam instantaneamente em estátuas de pedra. Entre eles estavam Cepheus e Cassiopeia. Arrependido, Poseidon enviou os pais para os céus, mas devido à insensatez de Cassiopeia, ele coloca-a numa cadeira que gira permanentemente em redor da Estrela Polar, o que a obriga a permanecer metade do tempo de cabeça para baixo. El Camino Real: A Latin Fantasy - Alfred Reed A obra El Camino Real (O Caminho Real) foi encomendada a Alfred Reed pela 581st Air Force Band (AFRES), a quem foi dedicada. Composta no final de 1984 e terminada no início de 1985, tem como subtítulo A Latin Fantasy (Uma Fantasia Latina). A música é baseada numa série de progressões de acordes comuns a incontáveis gerações de guitarristas do Flamenco Espanhol, cujo estilo ardente e execução brilhante cativou milhões de amantes da música em todo o Mundo. Estas progressões e as resultantes relações chave tornaram-se praticamente sinónimo do que sentimos como o verdadeiro idioma Espanhol. Em conjunto com as melodias populares foram enfatizadas, em parte devido a um processo conhecido como “melodização da harmonia”, criando um vasto corpo do que a maioria das pessoas considera a autentica musica Espanhola. A primeira secção da obra é baseada numa forma de dança conhecida como Jota, enquanto que a segunda contrastante secção é derivada do Fandango, mas aqui alterado consideravelmente tanto no tempo como no ritmo da sua forma original. Globalmente, a obra segue um tradicional padrão de três partes: rápido-lento-rápido. Backdraft - Hans Zimmer, arr. Masato Myokoin O Alemão Hans Zimmer é um dos mais aclamados compositores de bandas sonoras da actualidade. É ele o responsável pelas bandas sonoras de filmes como The Last Emperor, Thelma and Louise, The Lion King, Gladiator, Hannibal, Mission Impossible 2, Pearl Harbour, Pirates of the Caribbean, King Arthur, The Last Samurai e Batman Begins. Nos seus temas Hans Zimmer é particularmente adepto da mistura de estilos diversos, numa fusão musical de clássico, pop e wolrd music. É também da sua autoria a banda sonora do filme Backdraft, traduzido para Português como Mar de Chamas. Este excitante thriller de acção de Ron Howard mostra-nos as situações enervantes e devastadoras, a luta entre a vida e a morte, dos bombeiros modernos. Nesta banda sonora, aqui presente num arranjo para banda de Masato Myokoin, nota-se particularmente a marca de Hans Zimmer, numa mistura de sons clássicos aos quais é adicionada a batida característica da música contemporânea. La Storia - Jacob de Haan As bandas sonoras dos filmes são usualmente escritas para se adaptarem à acção num determinado cenário. Jacob de Haan quebra esta regra com esta obra programática, La Storia. Sem conhecermos a história atrás da peça, o compositor pinta um quadro musical de drama e tensão. Aos músicos criativos e às audiências é dada a oportunidade de imaginar uma história, que se ajuste à música. Para assegurar que cada história é original, o compositor guardou para si próprio as suas ideias relativas a La Storia. Jacob de Haan dedicou La Storia a um dos mais famosos compositores de bandas sonoras da actualidade, o italiano Ennio Morricone. Frank Sinatra Hits Medley - arr. Naohiro Iwai O cantor Americano Francis Albert Sinatra (12 de Dezembro de 1915 – 14Maio de 1998), foi um dos mais aclamados vocalistas de todos os tempos. Conhecido pela sua impecável expressão e ritmo foi apelidado com The Voice (A Voz), sendo classificado por muitos críticos como um dos mais importantes, populares e influentes figuras da música do século XX. Em Frank Sinatra Hits Medley, Naohiro Iwai pega em alguns dos temas que levaram Frank Sinatra à ribalta, transformando a banda numa autêntica big band. Neste medley encontram-se temas como Cheek to Cheek, I Get a Kick Out of You, Everybody Loves Somebody, Ive Got You Under My Skin e My Way da autoria respectivamente de Irving Berlin, Cole Porter, Ken Lane & Irving Taylor, Cole Porter e Jacques Revaux & Claude François.