Banda Militar do Porto

Clique na imagem para ver o tamanho original

Maestro TitularMaestro Adjunto
Tenente Chefe Alexandre Lopes CoelhoSargento Chefe Oscar Gil Alves 

Síntese histórica Logo no inicio do séc. XIX e havendo necessidade de organizar o Exército para fazer face à ameaça das invasões francesas, Portugal deu inicio a uma nova fase no que diz respeito à organização da música militar. Deste modo, através do Decreto de 20 de Agosto de 1802, foi determinada a constituição de agrupamentos musicais em cada um dos Regimentos de Infantaria. Após a Guerra Peninsular (1808-1814) a reorganização do Exército Português de 1815 estabelece, no que concerne à música militar, a constituição de Bandas de Música nos Regimentos de Infantaria e nos Batalhões de Caçadores. Com este modelo de organização das bandas Militares, que define a criação de uma Música em cada um dos Regimentos de Infantaria e nos Batalhões de Caçadores, constata-se a existência de músicos nos Regimento de Infantaria nº 6 e no Regimento de Infantaria nº 18, no que concerne à cidade do Porto, ambos sedeados nesta cidade. Assim, com o modelo de organização para a música militar de 1815 passam a existir, na cidade do Porto, duas bandas militares, que são: a Banda Militar do Regimento de Infantaria nº.6 e a Banda Militar do Regimento de Infantaria nº.18. Até 1937, e após várias reestruturações ao nível da organização do Exército as Bandas de Música continuavam a existir, exclusivamente, nas unidades de Infantaria, o que resultava na existência de 32 bandas de música. Com a nova Lei Orgânica do Exército de 1937, (Dec. Lei 28401 de 31 Dezembro de 1937) a maior parte dessas bandas foram extintas, passando a existir somente 8 bandas de música. Desta forma, a Banda de Música de Infantaria nº.18 foi extinta, bem como a própria unidade militar, ficando a existir, no Porto, unicamente a Banda de Música de Regimento de Infantaria nº.6. A Banda de Música de Regimento de Infantaria nº.6, fruto de nova reestruturação passará a ser designada por Banda Militar da Região Militar do Norte e após a extinção das regiões militares da estrutura do Exército Português surge a 1 de Julho de 2006, para dar cumprimento ao estabelecido no Dec.-Lei nº.61/2006 de 21 de Março, com a designação de Banda Militar do Porto. A Banda Militar do Porto é criada como consequência das várias transformações e reestruturações levadas a cabo, ao longo dos anos, na estrutura do Exército, desde o início do séc. XIX até ao dias de hoje. Assim, a Banda Militar do Porto é a legítima herdeira do historial das bandas militares do Regimento de Infantaria nº.6, da Banda Militar do Regimento de Infantaria do Porto e da Banda Militar da Região Militar do Norte. Dentro da estrutura do Exército a Banda Militar do Porto tem por missão assegurar, no respectivo âmbito de actuação, as normas de protocolo relativas às cerimónias militares e participar em actividades culturais e recreativas da responsabilidade do Exército. O elevado nível artístico, da Banda Militar do Porto, tornaram-na conhecida e estimada não só na região onde está sedeada mas também em outros locais do país aonde se tem apresentado. Efectivamente, para além da intensa colaboração e brilhantismo que confere às inúmeras cerimónias e desfiles militares, a sua acção tem sido considerada relevante como elemento de divulgação da cultura musical no seio das populações nortenhas. Para além das actividades estritamente militares, foi ainda designada para representar o Exército nos Festivais de Bandas Militares, tendo efectuado “Tattoos” nas cidades do Porto, Coimbra, Évora, Braga e Maia. Em Setembro de 2008 foi convidada a representar o Exército Português na cidade espanhola de Segóvia no “Encuentro Internacional de Bandas Militares Segovia Military Tattoo 2008”. Em parceria com a Banda Sinfónica Portuguesa colaborou, em Novembro de 2007 e Novembro de 2008, na realização do II e III cursos Nacionais de Direcção de Banda com os prestigiados maestros Jan Cober (Holanda) e Douglas Bostock (Inglaterra), respectivamente. As menções honrosas e elogiosas, conferidas por entidades civis e militares, são o mais eloquente testemunho do prestígio da Banda Militar do Porto. Passaram por esta Banda os mais ilustres maestros de Bandas Militares, sendo de destacar, e dentro dos já desaparecidos, o Capitão João Carlos de Sousa Morais, talentoso maestro e compositor, cujas obras se têm mantido através dos tempos, nos mais variados programas de concerto e o Capitão Carlos Soares de Oliveira maestro ainda hoje recordado pelos militares músicos mais antigos, que com ele trabalharam. Actualmente, e desde Outubro de 2008, a Banda Militar do Porto é chefiada pelo Ten CBMus Alexandre Coelho.


Dados da Banda

Morada:
CP:
Telefone:
E-mail:
Website: