Sociedade Filarmónica de Vilarchão

Clique na imagem para ver o tamanho original

Segundo relatos de pais para filhos, por volta do ano de 1830, um padre da casa de Portela de Baixo, conjuntamente com outros clérigos, nomeadamente o padre da casa da Portela de Cima, o padre da casa de Novais, um padre da Pereira, e um carpinteiro, conhecido pelo apelido de “Vigário”, organizaram uma orquestra de capela (música) para solenizarem os actos de culto na Igreja, em dias de festa, nos serviços fúnebres e outros serviços religiosos. Com a ida do Professor Reis, de Salvador (Touvedo) Ponte da Barca, para a escola de Vilarchão, a orquestra tomou novo rumo. O professor começou a ensinar novos músicos e a primitiva orquestra transformou-se em Banda de Música, com cerca de vinte músicos. A orquestra era composta por vozes e instrumentos de arco (violinos e violoncelos), passando depois a utilizar instrumentos de sopro e percussão (requinta, clarinete, cornetim, trompa, trombone, bombardino, contra-baixo, caixa, pratos e bombo). Cerca de 1842 surge um desentendimento entre o Professor Reis e alguns dos músicos, o que levou o maestro Professor a sair da banda, conjuntamente com alguns músicos que lhe eram fiéis, indo para a freguesia de Mosteiro, onde passou a leccionar, casou e organizou uma banda de Música. Com a saída do maestro e de alguns músicos, a Banda de Vilarchão enfrentou a sua primeira e grave crise, mas conseguiu sobreviver, tendo assumido a direcção da Música o senhor Manuel Joaquim, da Bouça, da freguesia dos Anjos, do concelho de Vieira do Minho. Mais tarde, os músicos que tinham saído da Banda com o maestro Reis, regressaram à música de Vilarchão, o que fez com que a crise, provocada pela saída desses músicos, fosse superada. Facto curioso e de enaltecer é que a actividade da Sociedade nunca parou, apesar de estar sedeada numa pequena freguesia com apenas 80 fogos. Na década de 30 do século passado, desentendimentos entre duas facções levaram à partida de um número significativo de músicos para outras paragens. Nem assim a Banda se extinguiu e ficou a ser conhecida como a Banda dos 14 por ser esse o número dos músicos que não “desertaram”… Temos escola de música. Estamos a lutar para conseguir uma sede própria, uma vez que ocupamos até há pouco tempo uma sala emprestada pela Junta de Freguesia e as suas condições (acústicas e ambientais) não eram as melhores e, actualmente ocupamos um salão da residência paroquial que está em reconstrução e necessita de ser desocupado. A Banda interpreta alguns (poucos) temas clássicos, selecções ligeiras, música pop e música popular, distinguindo-se também pela qualidade do trabalho que efectua no acompanhamento dos actos religiosos, o que lhe tem granjeado muitos e continuados serviços ao longo dos últimos 25 anos. Esta Banda Filarmónica representa a freguesia que deu nome à banda, Vilarchão. É seu maestro no momento Domingos Batoca.


Dados da Banda

Morada: Vilarchão
CP: 4850 VIEIRA DO MINHO
Telefone: 253647737 / 253648200 / 253656882
E-mail: sfvilarchao@gmail.com
Website: http://www.sfvilarchao.com