Sociedade Filarmónica União Artista

Clique na imagem para ver o tamanho original

“Tendo como berço o vetusto Convento de S. Pedro de Alcântara, sito ao Cais do Pico, Vila de São Roque do Pico, a um de Março de 1880, exibia-se pela primeira vez em público a Filarmónica União Artista. O seu fundador e primeiro maestro foi um funcionário público de nome Manuel Garcia e Simas. Desde sempre que esta freguesia estava vocacionada para a música, fazendo parte do seu ser e do seu sentir. Ranchos de Natal, seus bailaricos, teatros e sobretudo as chamadas “capelas”, que animavam a liturgia dos actos religiosos, foram factores decisivos para que esta agremiação um dia fosse realidade. Acresce ainda, a influência franciscana que por aqui deixou rastos de beleza que a música expressa. Vinte anos após a sua existência, seu mestre, o Senhor Miranda, houve por bem fundar uma nova sede em S. Roque, onde residia, para assim lhe prestar melhor assistência. O povo do lugar do Cais do Pico não gostou e, com elementos desta banda e outros mais, fundou uma nova filarmónica – a Liberdade do Cais do Pico – tendo-se criado então, entre as duas, certa rivalidade, o que redundou no maior empenho dos tocadores e dos seus sócios para mais e melhor. Sempre pronta em servir, a União Artista já esteve por variadíssimas vezes em todas as freguesias da ilha e, em anos atrás, quando o isolamento das mesmas era uma realidade, tocadores e simpatizantes, instrumentos às costas, percorriam a pé quilómetros e quilómetros, atravessando a ilha, para honrar os seus compromissos." (excertos do trabalho s/a história desta Filarmónica da autoria do comendador P. José Idalmiro A. Ferreira). Todas as ilhas dos Açores a conhecem, pois em todas (excepção feita ao Corvo) se exibiu várias vezes, assim como no continente português, nos Estados Unidos da América e no Canada. Mantém desde 1978 uma escola de música, de onde saem anualmente os jovens que vão renovando esta Filarmónica. Na ilha do Pico, quase todos os anos, participa nas principais festas concelhias Também na Semana do Mar e/ou na Festa de Nª. Sª. das Angústias, no Faial ou na Semana Cultural das Velas – S. Jorge. Mais recentemente tem tido participação assídua no Festival de Bandas Filarmónicas da ilha do Pico. Foi declarada Instituição de Utilidade Pública, por Despacho de S. Ex.ª. o Presidente do Governo Regional dos Açores, de 9 de Abril de 2001. Aquando das comemorações do 120º aniversário da sua fundação (Maio de 2000), emitiu-se uma Medalha comemorativa, com o apoio do Município e foi editado o livro (Monografia) – Sinfonia dos 120 anos da “União Artista”, da autoria do Comendador P. José Idalmiro Ávila Ferreira. Igualmente com o apoio da nossa edilidade foi emitida uma Medalha comemorativa dos 125 anos desta Filarmónica, em 2005. Conta, actualmente, com cerca de 40 elementos, tendo como seu maestro Paulo Freitas.


Dados da Banda

Maestro: Paulo Freitas

Morada: Caminho Novo - Vila de São Roque do Pico
CP: 9940-329 S. ROQUE - PICO (AÇORES)
Telefone: 916570588 / 91 970 22 12
E-mail: engraderpa@sapo.pt
Website: